top of page

Saberes docentes mobilizados em adaptações do Método Zaba à história brasileira feitas por professores de Salvador, Bahia (1871)

Título do artigo: Saberes docentes mobilizados em adaptações do Método Zaba à história brasileira feitas por professores de Salvador, Bahia (1871)


Autor: Leandro Antonio de Almeida


Citação e link de acesso:

ALMEIDA, L. A. de. Saberes docentes mobilizados em adaptações do Método Zaba à história brasileira feitas por professores de Salvador, Bahia (1871). Revista de História, [S. l.], n. 183, p. 1-33, 2024. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.rh.2020.214490. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/214490. Acesso em: 22 jan. 2024.


Resumo: O método Zaba era uma variação do que ficou conhecido, no Ocidente do século XIX, como método mnemônico polonês para o ensino de História Universal, desenvolvido por Antoni Jazwinski nos anos 1820 e modificado por Jozef Bem nos anos 1830. A partir dos anos 1840, outro polonês, Napoleão Félix Zaba, desenvolveu uma versão própria do método e, nas quatro décadas seguintes, deu conferências sobre ele em vários países, inclusive o Brasil. O objetivo deste trabalho é analisar a recepção do método Zaba durante a passagem do seu divulgador pela Bahia, em meados de 1871, quando suas palestras foram assistidas pelo alto escalão da instrução pública da província, por normalistas e professores primários, ensejando tentativas de adaptação e implementação do método à História do Brasil. Buscaremos entender como os dirigentes perceberam a eficácia do método para o ensino de História na Bahia e como professores e normalistas mobilizaram seus conhecimentos e esforços para adaptá-lo ao conteúdo das classes primárias

Palavras-chave: saberes docentes – ensino de História – método Zaba – materiais didáticos – ensino mnemônico


Abstract: The Zaba method was a variation of what became known in the 19th century West as the Polish mnemonic method for teaching Universal History, created by Antoni Jazwinski in the 1820s and modified by Jozef Bem in the 1830s. At 1840 another pole, Na-poleon Felix Zaba, developed his own version of the method and, over the next four de-cades, lectured on it in several, including Brazil. This work aims to analyze the reception of the Zaba method at his passage through Bahia, in 1871 june and july, when his lectures were attended by the high echelon of public education of that province, by normalists and primary teachers, giving rise to attempts to adapt the method to Brazil history. We aim to understand how the leaders perceived the effectiveness of the method for History Teaching in Bahia, and how the teachers and normalists mobilized their knowledge and efforts to adapt the issues to primary classes.

Keywords: teaching knowledge – History teaching – Zaba method – teaching objects – mnemonic teaching



Commentaires


bottom of page