Orientações em andamento

Mestrado

Tayane Cerqueira da Silva dos Santos

Ensino Médio com formação no Curso de Magistério de 1° grau, realizado no Colégio Estadual João Batista Pereira Fraga, entre os anos de 1998-2000. Graduação em Geografia (Licenciatura), pela  Faculdade Maria Milza (FAMAM), durante os anos de 2006-2010. Cursa desde 2019 o Mestrado Profissional em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas, pela Universidade Federal do Recôncavo Baiano – UFRB. Como experiência profissional, foi docente  efetiva da Prefeitura Municipal de Muritiba-BA, entre os anos de  2006 a 2015, atuando na Educação Infantil e Anos iniciais e finais do ensino Fundamental, sendo a maior parte de atuação na Educação Infantil. Nos anos de 2014 e 2015 atuou no programa estudual e federal Pacto pela Alfabetização na Idade Certa (Pacto/PNAIC). Na Prefeitura Municipal de São Félix-BA, nos anos de  2010 e 2011, foi docente efetiva da Educação Infantil. Desde 2017, atuo na área administrativa da UFRB. 

Tema do Trabalho Final de Curso: Questões etnico-raciais na educação infantil

ResumoA presente pesquisa tem como objetivo contribuir para que professores de Educação Infantil (EI) trabalhem questões étnico-raciais de maneira a propiciar construções positivas das relações entre as diferentes presenças que permeiam as salas de aula, contribuindo para a constituição de identidades raciais positivas de crianças negras. Este trabalho tem como foco principal a literatura infantil, tendo em vista que a contação de histórias, as atividades de linguagem oral e os registros escritos a ela vinculados são instrumentos centrais das salas de aula de EI. Daí a necessidade de investigar como a literatura que os professores utilizam na EI tem abordado o tema das relações étnico-raciais, qual é a imagem das pessoas negras neles veiculadas  e  como  têm contribuído para um ensino que perpetue as discriminações ou proporcione meios para superá-las, constituindo-se assim o objetivo geral dessa pesquisa. A pesquisa terá como produto final um livro de literatura infantil e um material de apoio ao professor.

Palavras-Chave: Educação Infantil, Educação identidades etnico-racial, contação de histórias.

Erica Gomes Rocha Souza

Sou professora licenciada em História, mestranda em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas- UFRB. A minha prática pedagógica é pensada numa perspectiva afrocentrada, em outras palavras, a cultura e história africana são minhas referências. Uma perspectiva que dialoga com a Lei 10.639/2003, que obriga o ensino da história e da cultura afro-brasileira e africana, na Educação Básica, em todas as disciplinas do currículo. Antes mesmo da graduação já atuava na área de educação como educadora social em Programas voltados para o fortalecimento de jovens em condições de vulnerabilidade social. Como professora de História lecionei em escolas da rede estadual de ensino em turmas do ensino fundamental II e ensino médio e também na rede privada. Sou professora voluntária de História do Brasil no Quilombo Educacional Vilma Reis (pré-vestibular). Estudante de LIBRAS.

Tema do Trabalho Final de Curso: A representação do Negro no livro didático de História: O que mudou desde a implementação da Lei 10.639/03

Resumo: O projeto de pesquisa pretende investigar as mudanças ocorridas na representação social do negro nos livros didáticos de História (Ensino Fundamental II), desde a implementação da Lei 10.639, em 09 de janeiro de 2003. Antes da Lei, percebe-se a rara presença do negro. Quando presente, esta representação é marcada pela desumanização e construção de estigmas.

​​Palavras-Chave: Representação; Negro; Lei 10.639/2003; Livro didático; História

Graduação

Tainá Lisboa Conceição

Discente de Licenciatura em História pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia UFRB, com previsão de Conclusão de Curso no Semestre 2021.2. Participei do PIBID Programa  Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência 2019- 2020. Publiquei e apresentei  V Fórum de Licenciatura da UFRB/ VI Seminário Institucional do PARFOR UFRB/ I Encontro Institucional da RP UFRB  Mulheres Fumageiras  da Cidade de Cruz das Almas : Olhares e Percepções a partir do PIBID. Participei como ouvinte do V Encontro Estadual de Ensino de História da ANPUH- BA.

Tema do TCC: Memes no Ensino de História

Resumo: Na contemporaneidade, o “mundo virtual ”se tornou presente, a partir disso novas formas de comunicação ganham espaço, e as redes sociais está presente no cotidiano principalmente dos jovens dessa nova geração, com ele surge um novo fenômeno : memes. Cada vez mais populares compartilhado e comentado ,essa nova corrente de informação traz novas possibilidades para uma metodologia moderna em sala de aula em destaque as aulas de história colocando o aluno como aliado e protagonista do senso crítico dessa nova forma de ensino e aprendizagem, os memes vai além de conteúdo humorístico á memes com conteúdos críticos reflexivos capazes de explicar em simples imagem o que levaria horas de aula. O objetivo deste trabalho não é substituir as aulas conteudista de história por memes e sim trazer os mesmos como suporte para melhor compreensão dos conteúdos exposto. As aulas de história com o uso da internet traz para a Geração Z  a possibilidade de conectar dois mundos  ensino de História e o uso da internet.

Palavras-Chave: Memes ,Ensino de História, Internet, Sala de Aula.

Maria Eduarda Morais Santos Costa

Sou licencianda em História na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, atualmente, cursando o oitavo semestre, com previsão de Conclusão de Curso no Semestre 2021.2. Entre setembro de 2018 e janeiro de 2020, fui bolsista no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), atuando no Colégio Estadual de Conceição da Feira, antigo Colégio Estadual Yeda Barradas Carneiro. No programa, tive a oportunidade de pesquisar a respeito da estrutura física e da cultura escolar, montando sua caracterização. Além disso, ministrei duas rodas de conversas, uma abordava a importância da feira livre para a construção identitária do município de Conceição da Feira e, a outra, tinha como tema os corpos negros e as mídias sociais. Em paralelo as atividades oficiais do PIBID, desenvolvi um trabalho voltado para a análise etnográfica do pátio escolar e os debates de gênero e sexualidade que ali ocorriam. Dessa forma, também tive a oportunidade de me apresentar no 30° Simpósio Nacional de História e no V Encontro Estadual de Ensino de História. 

Tema do TCC: Feminismo Negro e Ensino de História

ResumoA escola é uma instituição presente em muitos anos de nossas vidas, trata-se de um espaço sociocultural. No Brasil, as instituições públicas de ensino atendem, majoritariamente, jovens negros advindos das classes sociais mais baixas. Nas salas de aula, estudantes negras ocupam a maioria das carteiras. Por sua vez, o livro didático busca universalizar e homogeneizar o conhecimento escolar, sendo marcado pelo poder de síntese. Ou seja, através do conteúdo programático contido nos livros didáticos, nota-se que o ensino de História é marcado por um caráter universal, elitista e branco. Dessa forma, as demandas sociais e políticas dos grupos historicamente vistos como subalternos – por exemplo, mulheres, negros e indígenas – são abordados resumidamente (ou em caráter de assunto extra) em poucas páginas do material didático. Conforme a República Brasileira foi se constituindo, diversos movimentos populares foram se consolidando. No entanto, percebendo que suas demandas não eram contempladas pelo Movimento Feminista (liderado por mulheres brancas da elite) e pelo Movimento Negro (liderado por homens negros), feministas negras organizaram-se sócio e politicamente. Portanto, sendo a escola pública um espaço plural, este trabalho visa refletir como o debate histórico acerca das demandas sociais e políticas do feminismo negro contribuem para um Ensino de História mais significativo e engajado com a construção identitária negra estudantil

Palavras-Chave: Feminismo Negro, Ensino de História, Sala de Aula.

Júlia Pavan

Técnica em desenvolvimento de coleções e desenho de moda pelo Senai, curso técnico de modelagem e corte e costura. Atua há 7 anos na arte da cartonagem e encadernação. Graduanda no curso de Licenciatura em História pela UFRB, editora e diagramadora da Revista Eletrônica Discente do Departamento de História da UFRB História.com Com previsão de Conclusão de Curso no Semestre  2021.1.

Tema do TCC: 

Resumo: .

Palavras-Chave: .