• leandroaalmeida

A perspectiva afrocentrada do ensino de história no CEUP: após mais de uma década da Lei 10639/03

Título: A perspectiva afrocentrada do ensino de história no CEUP: após

mais de uma década da Lei n. 10.639/03

Candidata: Railda Neves Souza

Ano de Defesa: 2016

Orientação: Dr. Leandro Antonio de Almeida

Co-orientação: Dra. Rita de Cássia Dias Pereira Alvez


Resumo:

Esta dissertação trata da Perspectiva Afrocentrada do Ensino de História, após mais de uma década de sua vigência. A pesquisa ganha corpo a partir de uma escola da periferia urbana de Feira de Santana. Os/as professores/as de história do ensino fundamental II, são os principais interlocutores da pesquisa. A escolha dos professores de história foi inspirada no texto legal e por inserir no currículo o ensino de História e Cultura da África e Afro-brasileira. Aqui, apresentam-se também aspectos da tradição comercial de Feira de Santana e o progresso por ela vivido que implicou mudanças na rotina de vida de uma parcela da população invisibilizada. É da nova realidade de vida dessa parcela da população que surge a escola desta pesquisa, o CEUP. A pesquisa qualitativa de inspiração etnográfica deu forma ao texto aqui apresentado. As entrevistas deram visibilidade aos esforços, limitações, superações e avanços realizados em direção a realização de um ensino de história na perspectiva da proposição legal. Este é um trabalho de relevância, haja vista a forma como os afrodescendentes negros, presentes na escola são enxergados pela mesma, pela forma como apresenta as nuances do racismo em seu interior, resultado da cultura hegemônica que insiste em permanecer, em detrimento da presença das chamadas culturas negadas, que querem se

afirmar em seu interior, não obstante aos processos de negação próprios dos que vivem os resultados da diáspora africana. Essa afirmação se dá através de ações, na maioria das vezes isoladas ou outras poucas vezes coletivas. Porém seus efeitos têm sido percebidos embora de forma tímida, haja vista os mais de dez anos da lei nº 10.639. O presente texto apresenta uma estrutura de seis capítulos que buscou descrever e transcrever de forma densa os processos que durante o trajeto apresentaram as sutilezas do preconceito presente na escola e a luta para a qual foram chamados/as os/as professores de história com o advento da legislação que versa sobre o ensino de África e afrodescendência.


Palavras-chave: Lei nº 10.639/03; História e Cultura afro-brasileira; Escola; Afrocentrada


Link para o trabalho:

https://www.ufrb.edu.br/mphistoria/images/Disserta%C3%A7%C3%B5es/Turma_2014/DISSERTA%C3%87%C3%83O_RAILDA_NEVES_SOUZA_UFRB_CACHOEIRA.pdf

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo